Executivo
Resolução do PT da Paraíba firma apoio a Veneziano e Ricardo e redobra críticas a João Azevêdo e Bolsonaro
07/05/2022 07:55
Suetoni Souto Maior
Veneziano e Ricardo durante anúncio de pré-candidatura. Foto: Divulgação

O Partido dos Trabalhadores, na Paraíba, editou uma resolução política nesta sexta-feira (7) em que reafirma a intenção de lançar o senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB) para o governo e o ex-governador Ricardo Coutinho (PT) para o Senado. A decisão aconteceu um dia antes do lançamento oficial, pelo partido, da pré-candidatura do ex-presidente Lula (PT) para a disputa da Presidência da República. Ocorre, também, no momento em que o governador João Azevêdo (PSB) faz um movimento firme para ter o ex-presidente Lula no palanque para a disputa da reeleição.

A resolução política do partido é um indicativo forte de como a sigla deve se guiar nas eleições deste ano. É, portanto, uma sinalização do que deve ser confirmado ainda nas convenções. A construção desta configuração política só foi possível depois da recomposição do Diretório Estadual e da Executiva Estadual imposta pela direção nacional do partido. Tudo isso porque o grupo majoritário, responsável pela eleição do atual presidente do PT, Jackson Macedo, estava dividido, com uma parte considerável dos seus membros favorável a João Azevêdo. Com a recomposição, estes membros foram trocados.

A resolução, no entanto, dificilmente resultará na construção de um palanque único para Veneziano no estado, algo que vinha sendo construído por Ricardo Coutinho em meio a uma briga fratricida no partido. Em declarações recentes, o ex-presidene disse que pretendia conversar tanto com Veneziano, quando com João Azevêdo e com a vice-governadora Lígia Feliciano. Essa necessidade é reconhecida, também, pelo Diretório Estadual em sua resolução, mas deixando claro o objetivo de reforçar a candidatura de Veneziano.

Depois de citar que o governo de Jair Bolsonaro é voltado para as “elites políticas conservadoras e antipovo”, os petistas paraibanos defenderam o diálogo no campo democrático. “Saudamos o movimento conduzido pela Direção Nacional do PT no sentido de ampliar o palanque de Lula por meio do diálogo e da articulação de partidos e segmentos da sociedade que compõem o centro democrático no país, de forma que eles se juntem aos movimentos sociais, partidos de esquerda e centro-esquerda, que hoje já se encontram unificados em torno da pré-candidatura do companheiro Lula”.

A resolução política editada pelo PT também não poupa o atual governador. “João Azevedo rompeu com o programa de governo que apresentou ao povo paraibano em 2018, afastou-se dos princípios políticos que levaram o PT a apoiá-lo naquele pleito eleitoral e se juntou ao que existe de mais atrasado, retrógrado e conservador em nosso Estado. O resultado é um governo paquidérmico, imobilizado pela sua própria inação. Um governo sem nenhuma perspectiva de futuro”, diz a nota.

Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://abre.ai/suetoni

Palavras Chave