Executivo
Republicanos confirmam apoio a João Azevêdo e não descartam entendimento com Aguinaldo Ribeiro
30/03/2022 23:40
Suetoni Souto Maior
Deputados do Republicanos garantiram apoio a João Azevêdo nas eleições deste ano em troca de reciprocidade na Assembleia. Foto: Divulgação

O governador João Azevêdo (PSB) recebeu um grupo de deputados do Republicanos, nesta quarta-feira (30), para uma reunião. No encontro, os parlamentares confirmaram a filiação do líder do governo na Assembleia Legislativa, Wilson Filho (ex-PTB), ao partido. Também reforçaram o compromisso de marchar com o mandatário na campanha pela reeleição. Um assunto não foi colocado na mesa, mas tem gerado muitos embates internamente. Trata-se da virtual candidatura do deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP) ao Senado, na chapa que será encabeçada por João. Quanto a isso, não há entendimento fechado no Republicanos.

Estiveram no encontro com João Azevêdo os deputados federais Wilson Santiago e Hugo Motta, sendo este último o presidente estadual da sigla. Além deles, estiveram presentes o presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino, e os deputados estaduais Branco Mendes, Wilson Filho e Raniery Paulino, todos filiados ou em vias de ter a filiação abonada pelo partido. Todos eles também deixaram claro o compromisso com a campanha de reeleição de João Azevêdo, apesar do assédio do deputado federal Pedro Cunha Lima, virtual candidato do PSDB ao governo do Estado.

Um traço tem gerado preocupação na base aliada do governador. O deputado Aguinaldo Ribeiro fez um movimento e conseguiu reunir em torno dele três partidos novos (PSD, Avante e Solidariedade) e já possui ascendência sobre o PP. A movimentação demonstrou força e capacidade para contribuir com o projeto eleitoral de João Azevêdo. Só que aliados do parlamentar defendem que a composição seja acertada com definição da unidade entre os partidos da base em toro dos nomes indicados para a majoritária. O obstáculo a isso é que o deputado federal Efraim Filho (União Brasil) já havia conseguido apoio de algumas das lideranças.

Em conversa com o blog, Adriano Galdino disse que espera a oficialização da pré-candidatura de Aguinaldo e, a partir daí, o diálogo com o grupo. “Não podemos considerar a chapa montada enquanto o nome não for lançado de forma oficial”, disse. Numa linha semelhante seguiram os deputados Wilson Filho e Raniery Paulino, também ouvidos pelo blog. Para eles, essas questões habitarão a pauta política a partir do dia 2 de abril, com o fechamento do prazo de filiações. Todos, vale ressaltar, demonstraram interesse em um processo de conversas internas para definir o futuro.

Assim como no caso da chapa de Pedro Cunha Lima e Efraim Filho, há a expectativa de que a chapa governista ganhe contornos mais delineados já a partir desta quinta-feira (31). Efraim, antes de seguir para a oposição, ampliou bastante o diálogo com os deputados alinhados com João. Agora vai começar o diálogo de Aguinaldo visando reverter a suposta vantagem na base. Em entrevistas recentes, o prefeito Cícero Lucena (PP) defendeu que as candidaturas da chapa governista tenham o apoio fechado de todos os aliados. Tudo isso, no entanto, terá que ser feito com muita conversa.

Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://abre.ai/suetoni

Palavras Chave