Judiciário
Psol processa deputado por ato de apoio a Bolsonaro que gerou aglomeração em JP
24/03/2021 19:37
Suetoni Souto Maior
Cabo Gilberto durante ato de apoio ao presidente Jair Bolsonaro e contra as medidas sanitárias. Foto: Reprodução/Instagram

O deputado estadual Cabo Gilberto (PSL) virou alvo nesta quarta-feira (24) de uma representação criminal movida pelo Partido Socialismo e Liberdade (Psol). O parlamentar é acusado de participação em ato político em defesa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e contra as medidas restritivas adotadas pelo governo do Estado por causa do agravamento da pandemia do novo Coronavírus.

“O PSOL não poderia ficar calado diante das reiteradas vezes que o Cabo vem promovendo aglomerações negacionistas e incentivando o não uso de máscaras protetoras, em desrespeito flagrante às normas sanitárias vigentes”, disse o ex-candidato a vereador de João Pessoa, Tárcio Teixeira. Ele alega que o parlamentar tem descumprido as normas sanitárias estabelecidas através de decretos estaduais.

O argumento é o de que o parlamentar tem violado o Código Penal Brasileiro, infringindo medidas sanitárias, colocando em perigo a saúde pública do povo paraibano e, por conseguinte, tem igualmente violado o Código de Ética da Assembleia Legislativa da Paraíba. A representação criminal tem como relator o desembargador Carlos Martins Beltrão Filho.

O PSOL pede também que o Ministério Público da Paraíba, através da Procuradoria Geral de Justiça, instaure os procedimentos investigatórios cabíveis contra o deputado Cabo Gilberto. Outro pedido é que seja notificado o presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino (PSB), para que tome as medidas necessárias no que tange à submissão do deputado à Comissão de Ética daquela Casa.

O parlamentar não retomou as ligações feitas pelo blog.

Palavras Chave