Executivo
Para Romero, falar de aproximação de Cássio com Veneziano é ‘discutir sexo dos anjos’
29/07/2021 11:24
Suetoni Souto Maior
Romero Rodrigues (D) tenta se viabilizar para a disputa das eleições de 2022. Foto: Divulgação

O ex-prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), tem posto as “barbas de molho” quando o assunto diz respeito a uma eventual aproximação do senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB) com o ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB). Egresso do grupo tucano, ele nutre a esperança de ter o grupo Cunha Lima na sua base de apoio para a disputa do governo do Estado no ano que vem. Uma aproximação do emedebista com o PSDB, por isso, tende a gerar desconforto, apesar de não admitido pelo pessedista.

“Não posso discutir o sexo dos anjos. O que a gente tem escutado é especulação, mas ninguém veio a público ainda para falar disso”, disse Romero Rodrigues, garantindo que se mantém do mesmo jeito, com movimentações visando as eleições do ano que vem. Questionado sobre desconforto com uma eventual aproximação entre tucanos e emedebistas, ele disse que “toda situação é confortável”, desde que haja transparência. “Não tenho inimigos na política. Tem até gente que não gosto, mas não tenho inimigos”, disse.

Romero Rodrigues e Veneziano Vital do Rêgo são adversários políticos históricos em Campina Grande, com uma rivalidade que remonta à militância de ambos na Câmara Municipal. Ambos, no histórico político, carregam o legado de terem comandado a cidade. Na eleição passada, Veneziano apoiou a mulher, Ana Cláudia, na disputa contra Bruno Cunha Lima, apoiado por Romero. O então candidato do PSD saiu vitorioso da disputa. Hoje aliado do governador João Azevêdo, o Veneziano teve o nome cogitado para a disputa estadual internamente.

Sobre o PSDB, Romero Rodrigues disse que não vai participar da entrevista coletiva marcada para esta quinta-feira (29), em João Pessoa. Ele justifica a decisão com o argumento de que não seria de bom tom estar em uma coletiva de um partido que tem uma pré-candidatura manifestada. O caso relatado é o do deputado federal Pedro Cunha Lima, que é presidente estadual da sigla. Além disso, o ex-prefeito de Campina Grande diz não saber o conteúdo do que será anunciado. “Vamos ver o que eles vão anunciar”, disse.

A entrevista coletiva contará com a presença de Cássio, que está fora da política desde a derrota nas urnas em 2018. O conteúdo do que será dito não foi antecipado, porém, são poucas as pessoas que acreditam em declarações que sinalizem com uma aproximação com Veneziano. É certo, também, que não haverá declarações que indiquem negativa direta de uma aliança com o emedebista, atualmente alinhado com o governador João Azevêdo. O fato é que a especulação trouxe de volta ao jogo um PSDB recolhido em suas questões internas.

Uma coisa é certa: tanto Romero quanto Veneziano estarão com os ouvidos abertos para o que será dito.

Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://abre.ai/suetoni

Palavras Chave