Executivo
João Azevêdo diz “não” ao mando de jogos da Copa América na Paraíba
31/05/2021 18:32
Suetoni Souto Maior
João Azevêdo (D) diz que o momnto é o de busca de vacinas, não de eventos com grande aglomeração. Foto: Divulgação/Secom-PB

O governador João Azevêdo (Cidadania) botou um ponto final na possibilidade de a Paraíba sediar jogos da Copa América. Ele usou as redes sociais para afirmar que o momento, agora, é o de busca de vacinas e alertou para os riscos com o aumento dos casos de Covid-19. A decisão do governador põe por terra a tentativa da presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Michelle Ramalho, de mandar os jogos no Estado. Ela enviou ofício nesta segunda-feira (31) à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para colocar o Estado à disposição.

A Copa América seria realizada inicialmente na Colômbia e na Argentina. O primeiro país foi descartado no último dia 20, em razão da turbulência política que vive. O segundo, no domingo (30), em razão do situação da pandemia por lá. E assim, o torneio veio ao Brasil. A situação da pandemia no país vizinho é pior que a vivida por cá. Mesmo assim, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) decidiu atender o pedido feito pela Conmebol para que o país sedie a competição continental.

https://suetonisoutomaior.com.br/joao-azevedo-diz-nao-ao-mando-de-jogos-da-copa-america-na-paraiba/
Reprodução

“A Paraíba, apesar de nossos esforços, vive um aumento nos números da Covid-19. Acreditamos que não seja a hora de sediar grandes eventos, e que não será possível apresentar qualquer proposta do Governo do Estado com relação à Copa América, já refutada por países vizinhos”, disse o governador no Twitter. E ele continua: “O que precisamos agora são vacinas, em quantidade suficiente e com celeridade. Quando as vidas das pessoas estiverem a salvo, aí sim, podemos pensar em eventos de grande porte. #ParaíbaVacina #UseSempreMáscara #OCuidadoContinua”.

A Paraíba, com a decisão, segue o caminho de Pernambuco, Rio Grande do Norte e de Minas Gerais, estados que também negaram a liberação dos jogos. Por aqui, a decisão é ainda mais fácil de ser cumprida pelo fato de os estádios serem administrados pelo governo do Estado. Com isso, não haverá a oferta do espaços. A América do Sul lidera o ranking mundial de média móvel de novas mortes por milhão de habitantes, segundo os dados do último dia 30, compilados pelo Our World in Data, da Universidade de Oxford.

O pior sul-americano é o Paraguai, onde fica a sede da Conmebol, com 14,5 óbitos para cada milhão de pessoas. Na sequência, vem o Uruguai, com 14. Com pouca diferença, aparecem os três países escolhidos como sede pela Conmebol: Argentina, com 11, Colômbia, com 10, e Brasil, em quinto do ranking, com 9. Os três países estão entre as nações com pior controle da pandemia no mundo.

Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://chat.whatsapp.com/LjSHneKlLUKKzBM0oa0Lpd

Palavras Chave