Executivo
Em carta, governadores do Nordeste criticam atos que pregam a ruptura democrática
25/08/2021 15:34
Suetoni Souto Maior
Governadores do Nordeste participaram de reunião no Rio Grande do Norte. Foto: Divulgação

Os governadores do Nordeste divulgaram carta nesta quarta-feira (25) contra os atos articulados para o dia 7 de Setembro que pregam uma ruptura democrática no país. O movimento dos gestores ocorre no momento em que apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) articulam uma manifestação para o Dia da Independência, com a defesa da invação do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Congresso. Um dos defensores das medidas não republicanas é o cantor Sérgio Reis, que se tornou alvo de investigação da Polícia Federal.

“Os governadores do Nordeste, reunidos em Natal (RN) nesta data, conclamam a sociedade e as instituições a uma atitude firme em defesa da legalidade e da paz. Somente assim, o Brasil terá condições de combater a inflação, o desemprego, e a pobreza, que crescem nos lares das famílias da nossa nação”, diz a carta assinada, também, pelo governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), que participa do evento. Os gestores garantem que não vão permitir que atos irresponsáveis tumultuem o país.

No documento, os governadores também afirmam que “as instituições estaduais cumprirão a missão de proteger a ordem pública, e por isso mesmo, não participarão de qualquer ação que esteja fora da Constituição”. Assinam a carta os governadores Wellington Dias, do Piauí, Renan Filho, de Alagoas, Rui Costa, da Bahia, Camilo Santana, do Ceará, Flávio Dino, do Maranhão, João Azevedo, da Paraíba, Fátima Bezerra, do Rio Grande do Norte, Belivaldo Chagas, de Sergipe, além da vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos.

Veja o que diz a carta

Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://abre.ai/suetoni

Palavras Chave