Executivo
Governador defende a antecipação da vacinação dos policiais paraibanos
29/03/2021 19:15
Suetoni Souto Maior
João Azevêdo integra o grupo prioritário por ter 67 anos e já foi vacinado. Foto: Divulgação/Secom-PB

O governador João Azevêdo defendeu, nesta segunda-feira (29), a vacinação dos profissionais da Segurança Pública que atuam na linha de frente do enfrentamento da Covid-19. O gestor informou durante o programa semanal Conversa com o governador, transmitido em cadeia estadual pela Rádio Tabajara, que o Fórum de Governadores do Brasil já encaminhou a solicitação ao Ministério da Saúde.

“Caso haja uma autorização, nós poderíamos destinar 5% das doses para começar o processo de vacinação das forças de Segurança. Seria uma forma não de antecipar uma categoria inteira, mas uma possibilidade de iniciar a proteger pessoas que estão na linha de frente do enfrentamento da Covid-19”, pontuou. 

O chefe do Executivo estadual destacou ainda que os gestores estão no aguardo de um posicionamento do Ministério da Saúde sobre a demanda. “Eu acho justa a vacinação das pessoas que fazem a Segurança Pública. Entretanto, o estado, por si só, não pode alterar o Plano Nacional de Imunização porque geraria problemas legais. Através do Fórum de Governadores, assinamos um ofício e encaminhamos para o Ministério da Saúde, considerando que as forças de Segurança estão com a sua previsão de vacinação para após a vacinação de todas as pessoas acima de 60 anos ou mais”, explicou.

Recentemente, os policiais civis fizeram um “lockdown” para defender a antecipação da vacinação. Os grupos prioritários, atualmente, são formados por idosos, profissionais de saúde e índios aldeados.

Palavras Chave