Executivo
Efraim Filho bate o martelo e vai compor chapa com Pedro Cunha Lima nas eleições deste ano
28/03/2022 15:24
Suetoni Souto Maior
Efraim Filho diz ter conquistado o apoio de mais de 100 prefeitos. Foto: Divulgação

O deputado federal Efraim Filho (União Brasil) cansou de esperar por uma definição do governador João Azevêdo (PSB) e vai compor a chapa encabeçada pelo também deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB). O parlamentar disputava na base governista a indicação para a disputa do Senado com o deputado Aguinaldo Ribeiro (PP) e cobrava pressa por uma definição. Sem resposta do governador ao pleito, decidiu romper com o gestor. “Nós oferecemos durante todos estes anos lealdade, compromisso e voto e, de volta, recebemos indecisão”, lamentou o parlamentar em entrevista ao blog.

A primeira aparição pública de Efraim ao lado de Pedro vai ocorrer na próxima quinta-feira (31), em Lagoa Seca. Eles vão participar de agenda que contará, também, com a presença de outra dupla que fez sucesso no passado. Estarão lá Cássio Cunha Lima e Efraim Morais, eleitos, respectivamente, governador e senador em 2002. O encontro contará com a presença, também, do ex-prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, e do prefeito de Lagoa Seca, Fábio Ramalho. A nova chapa foi descrita por Efraim Filho como “jovem, leve e com grande sintonia”.

A confirmação da aliança foi feita nesta segunda-feira (28), mas os sinais estavam sendo espalhados pela estrada há vários dias. Na semana passada, o ex-senador Efraim Morais entregou o cargo no governo do Estado. Ele ocupava a Secretaria de Agricultura. Naquele momento, o distanciamento entre o deputado federal e o senador já era grande. João Azevêdo, segundo o que vem sendo tratado nos bastidores, ofereceu o espaço de vice na chapa que será encabeçada por ele. A proposta não era a que seduzia o parlamentar, que se lançou na construção da candidatura ao Senado há pelo menos um ano.

Com a decisão de Efraim, alguns problemas serão escancarados. Um deles é com quem ficará o apoio de lideranças que haviam declarado voto nele e no governador. Nesta segunda, o prefeito de Cabedelo, Vítor Hugo (União Brasil), anunciou o rompimento com o governador, seguindo Efraim. A situação não será tão simples no caso do presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino (Republicanos), por exemplo. As definições não precisam, necessariamente, ocorrer agora, mas como a política está de ponta-cabeça, podemos esperar de tudo nos próximos dias.

Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://abre.ai/suetoni

Palavras Chave