Executivo
Cabo Gilberto lista cinco nomes do campo conservador para disputa na capital, mas alerta: “sem união, a derrota é certa”
11/05/2023 15:17
Suetoni Souto Maior
Cabo Gilberto não vai comandar as decisões do partido nas eleições de 2024. Foto: Divulgação/ALPB

O deputado federal Cabo Gilberto (PL) tem feito as contas em relação às eleições do ano que vem. Ele assumiu o comando do partido em João Pessoa na semana passada e, desde então, vem discutindo a participação do partido no processo eleitoral da capital. Diz já ter 20 nomes para disputar vaga na Câmara Municipal, mas o grande nó é mesmo a definição de quem concorrerá ao comando do Executivo. Além do próprio nome, ele vê como viáveis as candidaturas do comunicador Nilvan Ferreira, do deputado Wallber Virgolino, do pastor Sérgio Queiroz e do ex-ministro Marcelo Queiroga (Saúde).

Um ponto precisa ser considerado em relação aos dois últimos: eles não possuem filiação no PL. Sérgio Queiroz disputou o Senado no ano passado pelo PRTB, mas ficou muito longe de ser eleito. No caso de Marcelo Queiroga, ele vive o ostracismo político desde que deixou a pasta comandada durante a gestão do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Como ainda cumpre quarentena em relação ao exercício de cargos em órgãos públicos, ele também não tem filiação partidária. Apesar disso, ambos são considerados por serem conservadores na essência e possuírem, em tese, viabilidade eleitoral.

O Cabo Gilberto, no entanto, faz um alerta: só haverá viabilidade eleitoral para um nome do grupo, se todos marcharem juntos. Se houver divisão, ele observa, a derrota será certa. A preocupação tem sentido de ser, já que o principal adversário na disputa será o atual prefeito, Cícero Lucena (PP), que tem procurado se fortalecer para a disputa terá a máquina a favor de si. O progressista não descarta, por exemplo, buscar o apoio do presidente Lula (PT) para o pleito. Ele também Tem entre os principais aliados o governador João Azevêdo (PSB).

Gilberto disse que vai procurar a união de forças entre os nomes do campo conservador. A expectativa dele é que a definição ocorra até o início do próximo ano. Nilvan Ferreira foi candidato a prefeito em 2020 e e conseguiu chegar no segundo turno. Ele terá concorrência interna, com os interesses de Wallber Virgolino e do Cabo Gilberto pela disputa. O balaio de gatos ficará maior com as eventuais chegadas de Queiroga e de Sérgio Queiroz. A briga pelos espaços está em curso e deve ser intensificada nos próximos meses.

Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://abre.ai/suetoni

Palavras Chave