Legislativo
Pollyanna Dutra festeja aumento do eleitorado feminino, mas lamenta baixa participação de mulheres na política
06/05/2022 18:13
Suetoni Souto Maior
Pollyanna Dutra lembra que Assembleia tem apenas sete deputadas. Foto: Divulgação

A deputada estadual Pollyanna Dutra (PSB) celebrou a ampliação do eleitorado feminino no Brasil, divulgada por um levantamento da GloboNews, mas lamentou que o número de mulheres na política ainda seja menor do que o de homens. “Temos 8,5 milhões de mulheres eleitoras a mais do que homens e isso mostra o compromisso do eleitorado feminino com a democracia. Mas precisamos ocupar mais espaços nas Câmaras Municipais, na Câmara Federal, nas Assembleias Legislativas e no Executivo”, afirmou.

Para a deputada estadual, é preciso haver um maior equilíbrio em favor da igualdade de gênero na política. “Aqui na Paraíba, temos um exemplo dessa discrepância. Há 36 vagas na Assembleia Legislativa do estado, mas apenas sete são ocupadas por mulheres. Precisamos avançar e ampliar esse número”, defendeu.

O levantamento feito pela GloboNews, com base em dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), aponta que o eleitorado feminino chega a 53% contra 47% dos homens. Em 2002, portanto 20 anos atrás, 51% das mulheres tinham título de eleitor contra 49% dos homens. Ainda de acordo com o levantamento feito pela GloboNews, quando se leva em conta a parcela do eleitorado entre 16 e 17 anos e acima dos 70 anos, que têm em comum a não obrigatoriedade do voto, a diferença entre homens e mulheres é maior: 56% contra 44% do eleitorado.

“As mulheres são, em sua maioria, responsáveis pelas compras nos supermercados mesmo quando trabalham fora de casa como o marido. Então, elas sabem melhor do que ninguém onde a crise econômica aperta. E com essa consciência elas irão às urnas escolher os candidatos que podem representar avanços para o Brasil e para seus estados e garantir uma vida mais digna para suas famílias”, argumentou Pollyanna.

Antes de ser deputada estadual, Pollyanna Dutra foi prefeita por dois mandatos em Pombal, no Sertão paraibano, e teve uma gestão premiada e reconhecida pela ONU e pelo Mercosul. “Tenho orgulho da minha trajetória e espero que outras mulheres entrem na política e possam se orgulhar também dos seus feitos. A presença da mulher na política qualifica o debate”, finalizou.

Com informações da assessoria

Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://abre.ai/suetoni

Palavras Chave