Judiciário
Foragidos, donos da Braiscompany são condenados à prisão e terão que devolver R$ 377 milhões
14/02/2024 12:24
Suetoni Souto Maior
Antônio Neto e Fabrícia estavam sendo procurados pela Polícia Federal há um ano. Foto: Divulgação

Os donos da empresa de criptoativos Braiscompany foram condenados à prisão e terão que ressarcir as vítimas em R$ 377 milhões. As penas foram arbitradas pelo juiz Vinícius Costa Vidor, da 4ª Vara Federal em Campina Grande. As maiores penas foram impostas contra os sócios da empresa, o casal Antônio Inácio da Silva Neto (88 anos e 7 meses) e Fabrícia Farias (61 anos e 11 meses). Oito outras pessoas também foram condenadas, mas com penas mais brandas que a do casal que comandava o esquema de pirâmide financeira.

O magistrado determinou, também, que haja o ressarcimento de R$ 277 milhões em danos patrimoniais e R$ 100 milhões em dano coletivo. O casal está foragido desde 16 de fevereiro de 2023, quando foi realizada a primeira fase da Operação Halving da Polícia Federal.

Confira as penas impostas pela Justiça Federal:

ANTÔNIO INÁCIO DA SILVA NETO – 88 anos e 7 meses
FABRÍCIA FARIAS – 61 anos e 11 meses
MIZAEL MOREIRA DA SILVA – 19 anos e 6 meses
SABRINA MIKAELLE LACERDA LIMA – 26 anos
ARTHUR BARBOSA DA SILVA – 5 anos e 11 meses
FLÁVIA FARIAS CAMPOS – 10 anos e 6 meses
FERNANDA FARIAS CAMPOS – 8 anos e 9 meses
CLÉLIO FERNANDO CABRAL DO Ó – 19 anos
GESANA RAYANE SILVA – 14 anos e 6 meses
DEYVERSON ROCHA SERAFIM – 5 anos

A Braiscompany é investigada pela Polícia Federal por causa de denúncias de que ela funcionava como meio para lavagem de dinheiro e crimes contra o sistema financeiro. Ao todo, 13 pessoas foram denunciadas pelos crimes. Uma estimativa dos prejuízos para os clientes da empresa de criptoativos, publicada pelo jornal O Globo, ano passado, mostra que as perdas causadas podem chegar a R$ 600 milhões.

Veja a íntegra da decisão

Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://abre.ai/suetoni

Palavras Chave