Executivo
Filiação de Bolsonaro ao PL nesta terça terá reflexos nas definições da oposição na Paraíba
30/11/2021 07:48
Suetoni Souto Maior
Bolsonaro ao lado do presidente do PL, Valdemar da Costa Neto. Foto: Divulgação/PL

A cerimônia de filiação do presidente da República, Jair Bolsonaro, ao Partido Liberal (PL) acontece nesta terça-feira (30), às 9h30, no auditório do complexo Brasil 21, em Brasília. O evento será transmitido ao vivo pelo canal do YouTube da legenda. A expectativa das lideranças políticas paraibanas é que o movimento do gestor tenha impacto importante também na Paraíba. No Estado, a única pré-candidatura posta é a do governador João Azevêdo (Cidadania), que se organiza para a disputa da reeleição no ano que vem. Por enquanto, não existe palanque bolsonarista por aqui.

O grande problema para os opositores, na Paraíba, é a falta de previsibilidade dos nomes que serão colocados para a disputa. As fichas do presidente estavam colocadas em Romero Rodrigues (PSD), ex-prefeito de Campina Grande. O ex-gestor chegou a receber juras de amor do presidente e ganhou o apoio do PSDB para a disputa, mas foi gradativamente abandonando a ideia da disputa. Hoje, o clima em relação ao governador é de alinhamento de pensamento, caminhando para uma possível aliança para as eleições do ano que vem.

A chegada de Bolsonaro ao PL, a nona legenda em que se filia desde 1988, abre a necessidade de formação de um palanque para o ano que vem. Abre-se, com isso, a possibilidade de a legenda lançar um nome no Estado. Sem Romero, o ministro paraibano Marcelo Queiroga (Saúde) passou a ser cortejado e, apesar das negativas, ele tem adotado tom político nos discursos feitos em eventos públicos. O traquejo discursivo, pelo menos, ele já adquiriu. Outro nome desejado é o do pastor e ex-auxiliar do governo Bolsonaro, Sérgio Queiroz. Nomes como Nilvan Ferreira (PTB) e Wallber Virgolino (Patriota) não demonstram apetite pela disputa.

Um fato interessante é que definição das oposições no tabuleiro poderá estimular candidaturas que saiam até da órbita do governador. O senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB) tem evitado falar em postulação, porém, muitas pessoas próximas a ele não descartam a colocação do nome para a disputa. O emedebista não troca palavras com o governador desde o início do ano. A escalada é de um rompimento anunciado. Tem ainda nomes pouco prováveis como o ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), que assim como Veneziano e João Azevêdo buscam o apoio do ex-presidente Lula.

O surgimento de novas candidaturas na Paraíba, portanto, será consequência dos fatos esperados para esta terça.

Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://abre.ai/suetoni

Palavras Chave