Executivo
Em entrevista, Valdemar Costa Neto descarta Nilvan, Wallber e Cabo Gilberto e diz que pré-candidatura de Queiroga é assunto liquidado no PL
06/09/2023 11:29
Suetoni Souto Maior
Marcelo Queiroga, junto com Jair Bolsonaro, Valdemar da Costa Neto e Braga Neto. Foto: Divulgação/PL

O PL fechou questão em relação ao pré-candidato do partido a prefeito de João Pessoa, no ano que vem. A missão será dada ao ex-ministro Marcelo Queiroga (Saúde), deixando para trás as pretensões dos deputados Cabo Gilberto (federal) e Wallber Virgolino (estadual), além do comunicador Nilvan Ferreira. A declaração põe fim ao movimento dos três, que se autodenominaram membros de um “triunvirato”, para representarem a agremiação nas eleições de 2024, na capital. As declarações foram dadas durante entrevista à CBN João Pessoa.

O nome de Queiroga, segundo Costa Neto, foi endossado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). O ex-gestor, inclusive, posou para fotos no dia da filiação do ex-ministro ao partido. “O martelo já foi batido, com o [pré]-candidato Marcelo Queiroga. Ele é candidato do presidente Bolsonaro. Esse assunto está liquidado e Bolsonaro vai entrar firme na campanha em João Pessoa”, ressaltou o dirigente nacional, com uma declaração que cai como uma bomba para as pretensões de Nilvan, Cabo Gilberto e Wallber Virgolino.

Os três vinham atribuindo até agora o movimento de Queiroga a um trabalho do presidente estadual do partido, Wellington Roberto, para prejudicar o grupo. Eles também cobravam que o partido dizesse pesquisa para decidir quem será o candidato. O postulante que fivesse mais chances de vitória iria para a disputa. O grupo tentava montar uma chapa para fazer frente à busca do prefeito Cícero Lucena (PP) pela reeleição. Apesar do balde de água fria, Costa Neto buscou elogiar Cabo Gilberto, Nilvan e Wallber, ressaltanto a importância eleitoral dos três.

“Nós respeitamos todos esses quadros. Nós vamos ter que fazer um entendimento com eles. Eu tenho 40 anos de política e de direção partidária. Toda briga de política a gente sai perdendo. Temos que fazer uma composição para atingirmos nossos objetivos. Todos vão ter lugar”, avaliou.

Resta agora saber como os três reagirão à postura do comando nacional do partido. Nilvan Ferreira já sinalizou com a possibilidade de mudar de sigla para concorrer no ano que vem, inclusive contra Queiroga. Cabo Gilberto e Wallber Virgolino teriam mais problemas, por serem detentores de mandato e correrem risco de cassação em caso de desfiliação.

Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://abre.ai/suetoni

Palavras Chave