Executivo
Durante posse na OAB, Harrison Targino fala em defesa da democracia e da segurança das urnas eletrônicas
10/05/2022 22:08
Suetoni Souto Maior
Harrison Targino diz que o dever da OAB é defender a democracia. Foto: Suetoni Souto Maior

O advogado Harrison Targino apontou como missão para a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), a defesa da democracia. O discurso, feito na posse dele no comando da entidade, nesta terça-feira (10), teve forte defesa dos princípios democráticos, com a observação de que “nas ditaduras não há direito”. Ele também aproveitou o discurso para defender as urnas eletrônicas, referidas pelo líder classista como “uma evolução do sistema eleitoral”.

O tom adotado por Targino ocorre em um momento de forte contestação das urnas eletrônicas e de apelo golpista, vindos de militantes políticos. Nesta semana, o deputado estadual Cabo Gilberto (PL) defendeu que seja dado um novo golpe militar no Brasil. A visão distorcida do parlamentar é a de que o país vive o que ele chamou de ditadura do Judiciário. As contestações das eleições também são puxadas, no plano nacional, pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) e seus apoiadores.

Sem fazer referência a grupos políticos, o novo presidente da OAB lembrou o papel histórico da entidade na defesa da democracia. Recordou ainda da época em que não existiam as urnas eletrônicas, quando a contagem de votos em papel era recheada de erros, sendo muitos deles dolosos. Targino defendeu ainda a confiança no sistema eleitoral brasileiro e disse que isso não quer dizer que os partidos não podem fazer suas apurações paralelas.

“Nada nos leva a desconfiar da mecânica da apuração dos votos”, ressalta. Ele garantiu que a OAB terá papel destacado na defesa da democracia e defendeu a soberania do voto para a escolha dos representantes do país.

Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://abre.ai/suetoni

Palavras Chave