Executivo
Após meses no papel de “rainha da Inglaterra”, Cabo Gilberto é destituído do comando do PL
22/09/2023 14:51
Suetoni Souto Maior
Cabo Gilberto não vai comandar as decisões do partido nas eleições de 2024. Foto: Divulgação/ALPB

O deputado federal Cabo Gilberto não é mais presidente municipal do PL de João Pessoa. A decisão foi tomada pelo presidente nacional da legenda, Valdemar Costa Neto. A posição, no entanto, tem pouco efeito prático, uma vez que o parlamentar já não arbitrava nada na agremiação. Ele foi apeado da articulação das eleições para o ano que vem desde junho, quando os dirigentes nacionais impuseram a pré-candidatura do ex-ministro Marcelo Queiroga (Saúde), com a anuência do ex-presidente Jair Bolsonaro. O ato contínuo disso foi um racha sem precedentes no partido.

Cabo Gilberto se alinhou ao deputado estadual Wallber Virgolino e ao comunicador Nilvan Ferreira para protestar contra a imposição. Com isso, criaram um grupo de resistência dentro da sigla, apelidado por eles de ‘triunvirato’, em referência às composições formadas no início do império Romano. Apesar da imponência do nome, o ajuntamento produziu pouco em termos de enfrentamento ao poderio do deputado federal Wellington Roberto, que preside a agremiação no âmbito estadual. Ainda não ouve anúncio de quem será o novo presidente do partido.

Roberto e as três lideranças, vale lembrar, estão em pé de guerra desde as eleições do ano passado. A situação se complicou com a imposição de Queiroga, visto pelos três como uma pessoa sem peso eleitoral. Durante entrevista nesta sexta-feira, Gilberto se queixou da ingerência dentro do partido, na capital. Ele alega que até o fim do ano será definido o candidato do triunvirato para a disputa da prefeitura de João Pessoa, inclusive contra Marcelo Queiroga. Dos três, Nilvan é o único que pode deixar o partido sem risco de ter o cargo discutido na Justiça, já que não tem mandato.

Com a saída do comando do partido, Cabo Gilberto deixa apenas de ser a ‘rainha da Inglaterra”. Ou seja, deixa de ser a pessoa legitimamente constituída para decidir, mas que, na verdade, não tinha poder para nada.

Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://abre.ai/suetoni

Palavras Chave