Executivo
UFPB aciona PF após falsa informação sobre coquetéis molotov e mensagens ‘nazistas’ com ameaças de morte na instituição
11/04/2023 18:06
Suetoni Souto Maior
Informações sobre coquetéis molotov e arma encontrados na UFPB são falsas. Foto: Divulgação

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) acionou nesta terça-feira (11) a Polícia Federal e a Polícia Militar após falsas informações sobre arma, coquetéis molotov e inscrições com apologia ao nazismo e ameaças de morte a alunos e professores da instituições. O caso ocorre na esteira de episódios similares em várias instituições de ensino pelo país afora, após atentados registrados em São Paulo e Santa Catarina. Uma reunião foi realizada no período da tarde com a presença do reitor Valdiney Veloso e dos diretores de centro para definir as providências para o caso. Até então, as imagens eram tidas como verdadeiras.

Confira a nota da UFPB

https://www.instagram.com/p/Cq6MNxqJjyQ/?utm_source=ig_web_copy_link

Por causa disso, na reunião, várias definições foram tomadas. A primeira delas seria a realização de uma inspeção minuciosa nos campi da instituição, feita pela Superintendência de Segurança Institucional. Além disso, a vigilância terceirizada da universidade foi orientada a ficar em alerta, circulando e contornando as entradas dos campi. Outro ponto decidido foi que a entrada do Campus I, localizado em João Pessoa, onde fica o Centro de Comunicação, Turismo e Artes (CCTA, no acesso à Caixa Econômica), ficará fechado pelos próximos dias.

A PM e a PF foram contactadas, também, para apoiar as ações de segurança e atuar no âmbito da UFPB. As mesmas medidas estão sendo atodadas nos campi de Areia, Bananeiras, João Pessoa (Castelo Branco e Mangabeira), Mamanguape, Rio Tinto e Santa Rita. “A UFPB reitera seu compromisso com a cultura de paz e não-violência”, diz a nota assinada em conjunto pelos diretores de centro e pela reitoria.

As primeiras informações durante o dia davam conta de que a arma, os coquetéis molotov e as inscrições tinham sido encontradas no Campus da UFPB de João Pessoa. Só que a informação não é verdadeira e as mesmas fotos estão sendo atribuídas a outras instituições de ensino pelo país afora. A frase com a ameaça dizia: “Vamos matar todos dia 12/04 seus lixos”, seguido com a assinatura “Hitler Vive” e com as hashtags #raçaariana e #revolução.

Campina Grande

Durante a manhã, uma operação conjunta entre as Forças de Segurança da Paraíba cumpriu mandados contra um adolescente em Campina Grande. A ação faz parte de uma investigação sobre a possibilidade de ataques a escolas no estado, a exemplo do que vem acontecendo em outras regiões. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o mandado foi cumprido, pela Polícia Civil e pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado da Paraíba (Gaeco), na casa do jovem “a fim de prevenir possíveis infrações ou crimes”.

Em nota, a pasta informou que “com o monitoramento de redes sociais, já foram identificados e encaminhados para delegacias competentes suspeitos de praticarem ameaças e atos semelhantes a terrorismo”.

Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://abre.ai/suetoni

Palavras Chave