Judiciário
TSE determina realização de novas eleições em Cachoeira dos Índios
24/11/2021 14:23
Suetoni Souto Maior
Allan Seixas ocuparia o terceiro mandato se assumisse o cargo. Foto: Divulgação

Deu o esperado. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou a realização de eleições suplementares em Cachoeira dos Índios, no Sertão. A decisão foi proferida pelo ministro Benedito Gonçalves, que manteve o indeferimento da candidatura de Allan Seixas (PSB). Ele foi o candidato mais votado nas eleições de 2020 no município, porém, teve o registro indeferido porque a Justiça Eleitoral entendeu que o ex-gestor tentava, àquela altura, um terceiro mandato. Seixas conquistou 52,26% dos votos válidos no pleito.

A inelegibilidade de Allan Seixas estava escancarada desde o período de campanha e foi alvo de manifestação do Ministério Público Eleitoral. E por um motivo simples: ele foi eleito vice-prefeito no pleito de 2012. Ou seja, passou a ocupar a função a partir de janeiro de 2013. Só que em 2016, o titular renunciou ao cargo e o vice assumiu a titularidade. Como ele disputou a eleição ocupando o cargo e se saiu vitorioso naquele ano, para a Justiça Eleitoral, ele foi reeleito. Se assumisse o cargo agora, estaria no terceiro mandato.

O município atualmente é comandado pelo presidente da Câmara de Vereadores, José de Souza Batista. O parlamentar vai ficar no exercício do cargo até que seja eleito o novo prefeito do município.

Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://abre.ai/suetoni