Legislativo
Primeiro ‘gay declarado’ da Paraíba a chegar ao Congresso diz que houve outros antes, mas “imbutidos”
06/04/2021 20:29
Suetoni Souto Maior
Rafafá diz que vai focar o povo enquanto estiver no cargo de deputado federal. Foto: Divulgação

Rafael Pereira Sousa, 30 anos, ou simplesmente Rafafá (PSDB). Para quem não conhece ou não conhece bem, este é o nome do suplente que assume interinamente a vaga de Pedro Cunha Lima (PSDB), na Câmara dos Deputados, na próxima segunda-feira (12). De perfil extrovertido, o parlamentar se classifica como o “primeiro gay assumido” da Paraíba a chegar à Câmara dos Deputados. Mas adverte: “assumido, porque houve tantos ‘imbutidos’, não é?”

Para além da figura que “brinca“ com a própria homossexualidade, por causa da condição machista da sociedade, o novo deputado se diz focado nas “pautas do povo”. “Sou de família humilde. Nasci e me criei no bairro mais populoso de Campina Grande, que é o bairro da Liberdade. Então, eu vivo dentro da periferia da cidade. Entro dentro das maiores favelas. Entro em qualquer canto”, fiz Rafafá, dizendo não se amedrontar com o perfil mais conservador hoje existente no Congresso.

“Quando chegar lá, vou defender o povo. Vou respeitar todo mundo, ao mesmo tempo que eu vou esperar respeito. Quem for conservador, que fique no lugar dele porque vou chegar lá para conservar o meu nome e a minha bandeira“, ressalta o parlamentar. Ele promete encampar como principal bandeira a defesa da vacinação de professores e funcionários para que as aulas possam ser retomadas nas escolas públicas. “As crianças estão nas ruas, se expondo”, alerta.

Além do retorno das aulas, Rafafá diz defender a valorização dos enfermeiros e técnicos, a inserção de pessoas com mais de 40 anos no mercado de trabalho e a causa LGBTQIA+. O suplente do deputado Pedro Cunha Lima ficará 120 dias no mandato, período da licença do titular. Neste meio tempo, promete que vai imprimir o ritmo dele, para deixar o nome marcado de forma positiva no Congresso Nacional.

Apesar de se descrever como gay assumido no campo pessoal, o deputado rejeita rótulos na sua atuação política. “Não sou de esquerda, muito menos de direita, nem me sinto muito centro. Eu me sinto do povo”. Rafafá diz que votará positivamente nas matérias encaminhados pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que ele achar de interesse da população e que faria o mesmo se o chefe do Executivo fosse o ex-presidente Lula (PT).

Rafafá disse também que vai lutar pela causa animal e que vai defender a construção de um Hospital Veterinário Público. “Os animais de estimação salvaram muita gente durante a pandemia”, diz. O deputado recebeu 14 mil votos nas eleições de 2018. Antes disso, ele foi candidato a vereador da cidade em 2016 e em 2020.

Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://abre.ai/suetoni

Palavras Chave