Executivo
Petrobras sugere a Bolsonaro racionamento de diesel e fala em risco de desabastecimento no segundo semestre
27/05/2022 15:50
Suetoni Souto Maior
Combustíveis devem ter os preços reajustados por causa do fim da desoneração. Foto: Fernando Frazão/ABr

O presidente Jair Bolsonaro (PL) foi alertado sobre o risco de desabastecimento de diesel no mercado brasileiro no segundo semestre deste ano. O alerta foi lançado pelo Conselho de Administração da Petrobras, que debateu o tema no início desta semana, por mais de duas horas. As informações são do blog da Ana Flor, do G1. Segundo o apurado, o grupo alertou o governo para a necessidade de racionamento do combustível, para evitar o desabastecimento em decorrência da baixa oferta internacional do produto.

Confira aqui a íntegra do documento

Ainda segundo relatos desses conselheiros, na reunião, a Petrobras também debateu formas de a empresa ajudar a contornar o impacto no Brasil da escassez mundial do produto, mas o consenso é de que, sozinha, há pouco a fazer. O governo já havia sido alertado pela empresa sobre o risco, independentemente dos preços e reajustes praticados.

A discussão incluiu, ainda, levar ao Poder Executivo a sugestão de estudar formas de garantir que alguns serviços tenham prioridade em receber diesel, em caso de racionamento, entre os quais: ambulâncias, transporte de grãos e transporte de alimentos. No terceiro trimestre do ano há forte fluxo da safra agrícola a ser escoada para fora do Brasil. É também o momento em que o Brasil terá eleições presidenciais, o que traz mais um desafio para o governo.

Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://abre.ai/suetoni

Palavras Chave