Executivo
João Pessoa segue Rio, Salvador e Recife e é a 12ª capital a suspender carnaval de rua, mas admite festas em ‘ambientes fechados’
07/01/2022 10:35
Suetoni Souto Maior
Cícero anunciou a suspensão das festas após reunião com representantes dos clubes carnavalescos. Foto: Divulgação/Secom-JP

O prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena (PP), anunciou nesta sexta-feira (7) a suspensão da realização do Carnaval de rua na capital paraibana. A decisão segue o mesmo entendimento de prefeitos de capitais como Rio de Janeiro, Salvador e Recife. Todos alegam riscos para os foliões em decorrência do recente agravamento dos casos da Covid-19, embalado pelo surgimento da variante Ômicron, combinado com as contaminações pela gripe H3N2. Ao todo, 12 capitais já suspenderam a realização dos festejos de Momo, algumas de forma mais ampla.

“A prefeitura em todo momento tem trabalhado com responsabilidade e planejamento em função destes momentos difíceis em relação à pandemia”, disse Lucena, ressaltando que houve entendimento dele com representantes do Folia de Rua e do Carnaval Tradição para a realização das festas em ambientes fechados. Isso para que haja testes, controle de entrada de foliões, uso de máscara e cobrança do passaporte da vacina. Um dos espaços cogitados para a realização das festas é o Espaço Cultural. Isso vai depender ainda do andamento dos entendimentos com o governo do Estado.

Cícero Lucena falou que já foram iniciados os entendimentos com o governador. Ele citou como preocupação o crescimento das contaminações pela Covid-19, agravado pelo surgimento da variante da gripe H3N2. “Precisamos dar um passo para trás para depois, não vou dizer correr, mas que no futuro possamos voltar a ter os nossos carnavais”, acrescentou. Antes da suspensão do Carnaval de rua, o prefeito já havia tomado a decisão de cancelar o Réveillon na capital. A preocupação, neste caso, também foi o risco de alastramento da Covid-19.

Pelo Brasil, o quadro de cautela não é diferente. Belém, Belo Horizonte, Campo Grande, Cuiabá, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Luís foram os primeiros a optar pela suspensão. Já em Brasília, Boa Vista, Manaus, Maceió, Natal, Palmas, Porto Alegre, Porto Velho, Rio Branco e São Paulo ainda não houve definição sobre a realização de blocos de rua e desfiles. Todos devem avaliar a possibilidade de liberação de festas em ambientes fechados. As definições em João Pessoa devem avançar nos próximos dias.

Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://abre.ai/suetoni