Executivo
É ‘fake news’ a informação sobre lockdown na Paraíba
22/03/2021 07:29
Suetoni Souto Maior
Magistrada alega alto risco de morte de pacientes por causa do agravamento da pandemia. Foto: Alex Ribeiro/Pará

É falsa a informação de que um lockdown será posto em prática, na Paraíba, a partir desta terça-feira (23) para o enfrentamento da Covid-19. A mensagem que circula em grupos de WhatsApp diz que a medida foi aprovada por unanimidade em reunião nunca ocorrida. De acordo com o procurador-geral do Estado, Fábio Andrade, haverá novo decreto, sim, mas ele só deve sair lá pelo dia 25, já que as medidas previstas no decreto atualmente em vigor valem até o dia 26.

Apesar de não ter pé nem cabeça, a mensagem tem circulado nos grupos tem ganhado “fé de ofício” por causa do agravamento das mortes por Covid-19 no Estado. Pelo menos 5.243 mortes foram registradas na Paraíba até agora. Delas, 31 foram notificadas apenas neste domingo. Desde o início da pandemia, 246.382 casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus, segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgadas neste domingo (21).

A mensagem traz muitas informações falsas e exageradas. Há informação equivocada até para falar do funcionamento das atividades essenciais, alegando que os supermercados vão funcionar apenas por entrega e com não mais que 30% dos funcionários. Fala até que todos os postos de combustíveis estarão fechado. Tudo mentira. O momento não é fácil, todos sabem. Tem muita gente morrendo e faltam vagas nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). As notícias falsas, neste caso, trazem apenas prejuízo.

A ocupação de leitos de UTI em todo o estado é de 85%. Na região metropolitana de João Pessoa, 92% dos leitos de UTI para adultos estão ocupados. Em Campina Grande, o mesmo setor tem taxa de 68%. No Sertão, 98% dos leitos de UTI estão ocupados.

Palavras Chave