Executivo
Depois de Bolsonaro, ministro passa mal e é obrigado a fazer cirurgia de emergência
17/07/2021 11:21
Suetoni Souto Maior
O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, viajou para a Bahía, onde passaria férias com a família. Foto: Marcelo Camargo/ABr

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, precisou fazer uma cirurgia de emergência na madrugada deste sábado (16). O procedimento foi feito em Teixeira de Freitas, no sul da Bahia. O caso ocorre poucos dias depois de o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ter sido internado, também após passar mal. No caso do auxiliar, Marinho sentiu um mal-estar ao desembarcar na noite desta sexta-feira (15), em Porto Seguro, onde passaria férias com a família.

Após exames na própria cidade praiana, Marinho foi diagnosticado com uma obstrução arterial e transferido para um hospital maior no município vizinho. Ele passou por cirurgia para a colocação de um stent, uma espécie de “malha” feita de metal que é usada para restaurar o fluxo sanguíneo na artéria.

Confira a mensagem postada por ele nas redes sociais após o ocorrido. “Amigos, tive um mal-estar na noite passada quando chegava em Porto Seguro para férias com a família. Fiz exames e foi diagnosticada uma obstrução arterial. Na madrugada, passei por uma angioplastia para colocação de stent. Estou bem e espero receber alta nas próximas horas”, publicou o ministro há pouco no Twitter.

Reprodução


Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://abre.ai/suetoni

Palavras Chave