Executivo
Aprovação de Lula chega a 60%, a maior desde o início do governo, revela pesquisa Genial/Quaest
16/08/2023 08:22
Suetoni Souto Maior
Lula conseguiu melhorar avaliação nos estados do Sul e entre os evangélicos. Foto: Ricardo Stuckert

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vive hoje o seu melhor momento em termos de popularidade, revela a pesquisa divulgada nesta quarta-feira (16) pela Genial/Quaest. Passados oito meses de governo, seis em cada dez brasileiros aprovam a forma como o presidente trabalha. É o maior patamar desde o início do terceiro mandato do gestor. A distância entre os que aprovam e desaprovam aumentou significativamente, passando de 16 pontos em junho para 25 este mês.

O chefe do Executivo também colheu melhoras na avaliação do governo como um todo: 42% avaliam a administração federal como positiva, ante 37% no último levantamento; e 24% enxergam como negativa, taxa que estava em 27% há dois meses.

A aprovação de Lula, medida pelas respostas à pergunta dicotômica “aprova ou desaprova?”, oscilou quatro pontos para cima de junho a agosto, alcançando 60% dos brasileiros. A desaprovação, por outro lado, recuou de 40% para 35% no mesmo período, um sinal de que Lula tem conquistado novos terrenos.

A curiosidade fica pela melhoria dos índices nos estados que votaram em maior proporção no ex-presidente Jair Bolsonaro. No Sul do país, onde o petista perdeu para o ex-presidente no segundo turno das eleições por 58,9% a 41,1% dos votos válidos. A aprovação ao presidente na região deu um salto de 11 pontos em apenas dois meses e agora está em 59%. O melhor desempenho do chefe do Executivo continua sendo na região Nordeste. Lá, a aprovação é de 72%, de acordo com a Quaest. Com a melhora no Sul, a região onde Lula tem numericamente a menor aprovação (52%) é o Norte e Centro-Oeste.

Outro avanço de Lula nesta pesquisa foi no eleitorado evangélico, que também votou majoritariamente com Bolsonaro no último pleito presidencial. Pela primeira vez desde o início da série histórica da Quaest, a aprovação a Lula nesse segmento religioso superou numericamente a desaprovação, e agora está em 50% a 46%, respectivamente. Ainda distante, porém, da média nacional de 60%. Entre o eleitorado mais escolarizado, a aprovação de Lula cresceu de 45% para 53%.

Alvo de tensão no início do governo, a relação de Lula com o Congresso mudou aos olhos da opinião pública. Em junho, a maioria da população (51%) dizia que o petista estava tendo mais dificuldade para conseguir o apoio dos parlamentares se comparado com seu antecessor, Jair Bolsonaro. Hoje, em meio a uma iminente reforma ministerial que mira a governabilidade na Câmara e Senado, 43% dizem que o petista está tendo mais facilidade do que o ex-mandatário.

A pesquisa Genial/Quaest foi a campo entre os dias 10 e 14 de agosto e realizou 2.029 entrevistas presenciais com brasileiros com 16 anos ou mais. A margem de erro é estimada em 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%. (Com informações de O Globo)

Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://abre.ai/suetoni

Palavras Chave