Executivo
Após resistência interna, 113 lideranças do PT assinam manifesto pró-filiação de Ricardo
03/08/2021 09:27
Suetoni Souto Maior
Ricardo Coutinho é acusado de ocultação de patrimônio através dos familiares. Foto: Divulgação

Um grupo representativo de filiados do Partido dos Trabalhadores, na Paraíba, assinou um manifesto em defesa da filiação do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) à sigla. O grupo inclui o atual presidente estadual do PT, Jackson Macedo, e o ex-deputado federal Luiz Couto. Eles defendem o retorno de Ricardo, das deputadas estaduais Estela Bezerra e Cida Ramos, e da ex-prefeita do Conde, Márcia Lucena, ao partido. A manifestação ocorre no momento em que uma corrente divergente tenta impedir as filiações.

Os opositores do regresso do grupo fiel a Ricardo Coutinho defendem a manutenção do partido na base de apoio do governador João Azevêdo (Cidadania). O deputado estadual Anísio Maia é um dos expoentes da resistência e tem redobrado as críticas ao ex-governador. Ele disputou com o socialista a prefeitura de João Pessoa, no ano passado, mas ambos foram derrotados em uma eleição vencida por Cícero Lucena (PP). O movimento de reaproximação do PT, por parte de Ricardo, tem apoio do ex-presidente Lula e da presidente nacional do partido, Gleisi Hoffmann (PR).

“O Brasil passa por um dos piores momentos da nossa história. Governado por um psicopata de extrema-direita, o país viu a fome e a miséria voltarem aos lares, a classe trabalhadora perder direitos, a economia se retrair fortemente, o desemprego e os preços explodirem. E, hoje, padecemos sob uma pandemia que já ceifou mais de 550 mil vidas de brasileiros e brasileiras em decorrência do neagacionismo, inoperância e corrupção do governo federal, como tem sido revelado na CPI da Covid-19”, diz a carta.

O manifesto diz, ainda, que o ex-presidente Lula passou 580 dias preso por uma decisão do ex-juiz Sérgio Moro com a motivação única de tirar o petista das eleições de 2018.

“Na Paraíba, esse diálogo está iniciando e o ex-governador Ricardo Coutinho é um interlocutor importante. Principal liderança da esquerda paraibana, Ricardo realizou governos históricos à frente da prefeitura de João Pessoa e do governo do Estado e foi um aliado leal e proativo nos bons e maus momentos do PT, notadamente no golpe do impeachment contra a presidenta Dilma e na perseguição e prisão do presidente Lula. Na atual conjuntura, Ricardo Coutinho já explicitou o seu apoio incondicional à candidatura de Lula à Presidência da República em 2022 e, juntamente com muitos companheiros e companheiras do PSB, mostra-se disposto a se filiar ao PT, o que é visto com muita simpatia por Lula e pela Direção Nacional do nosso partido, que apoiam a filiação de Ricardo e dos demais companheiros e companheiras que o seguem nessa postulação”, diz o manifesto.

Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://abre.ai/suetoni