Executivo
Após recusa de PMs e Bombeiros, governador oferece 100% de incorporação do bolsa desempenho e reajuste de 10%
06/01/2022 12:41
Suetoni Souto Maior
João Azevêdo diz em reunião que proposta atual é final. Foto: Divulgação/Secom-PB

O governador João Azevêdo (Cidadania) reformulou a proposta para policiais militares e bombeiros em reunião realizada nesta quinta-feira (6), na Granja Santana. O gestor propôs a incorporação de 100% do programa Bolsa Desempenho de forma gradativa. O processo todo ocorreria em 48 meses. Anteriormente, a proposta era de 80% em 36 meses. Ele manteve, no entanto, a proposta de reajuste imediato de 10% nos salários. A categoria cobrava 20% de reajuste. As propostas foram apresentadas após manifestações envolvendo policiais e bombeiros no Estado.

O governador propôs também aos policiais o aumento no auxílio alimentação e nas horas extras. Para os alimentos, a oferta é de elevação de 24% nos valores repassados, além de 70% de aumento para os plantões em dias normais e 140% para as datas especiais. Segundo o governador, os plantões agora terão 12 horas, não mais 24 horas. Esta é a segunda reunião promovida pelo governador com as categorias ligadas à polícia. O resultado da primeira foi considerado um avanço pela categoria, mas eles rejeitaram a proposta.

Uma nova reunião está marcada para a próxima segunda-feira (10). O Estado acredita que a proposta será acatada pela categoria. A mesma proposta deve ser repetida em relação aos policiais civis. O governador disse após a reunião que a proposta não será reajustada. “Esta é a proposta final”, disse.

Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://abre.ai/suetoni