Executivo
Anfitrião de Moro na Paraíba, Julian Lemos diz que nenhum dos que tiveram contato com ele no Estado têm sintomas de Covid
15/01/2022 11:24
Suetoni Souto Maior
Sérgio Moro (C) ao lado de Julian Lemos (D) e Luciano Bivar. Foto: Divulgação

O deputado federal Julian Lemos (PSL) disse ao blog neste sábado (15) que foi tomado de surpresa ao tomar conhecimento do acometimento de Covid-19 pelo ex-ministro e ex-juiz Sérgio Moro. O ex-auxiliar do presidente Jair Bolsonaro (PL) e hoje adversário esteve na Paraíba na semana passada em atividade política. Ele tenta se viabilizar para a disputa da Presidência da República em outubro. Nesta sexta-feira (14), ele usou as redes sociais para comunicar que testou positivo para a Covid-29 e mandou um recado para quem esteve com ele nos últimos dias: “Cuidem-se”.

Na Paraíba, Moro participou de agendas ao lado de Julian Lemos, entre elas, o aniversário do parlamentar. A festa ficou recheada de lideranças políticas e militância. Lemos, inclusive, disse não ter sentido qualquer sintoma de Covid-19 de lá para cá, assim como o ocorrido com pessoas próximas que também estiveram com o ex-juiz da Lava Jato. O parlamentar disse que fará exame na semana que vem, mas se diz certo de que não teve nada. Ele disse que o presidente nacional do PSL, o deputado federal Luciano Bivar também esteve na festa e não apresentou qualquer sintoma de Covid.

“Só da minha equipe eram 16 pessoas, fora a equipe dele (Sérgio Moro). Eu procurei saber com o assessor direito dele, com a relações públicas dele. Ninguém, absolutamente ninguém, só ele. Eu divido muito que tenha sido na festa, até porque o ciclo de pessoas que falaram com ele. Estavam ali, abraçaram ele na mesa, ninguém, eu não tenho registro de ninguém com covid, ninguém, ninguém…”, disse Julian Lemos, outro ex-aliado de Bolsonaro no Estado.

Sérgio Moro iniciou pela Paraíba o giro que pretende fazer pelo Brasil para se viabilizar visando as eleições deste ano. O ex-juiz ocupa o terceiro lugar na corrida eleitoral, segundo os principais institutos de pesquisa, espremido entre dois desafetos: o ex-presidente Lula (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL). O ex-magistrado tenta se viabilizar como terceira via, procurando, primeiro, crescer junto ao eleitorado conservador, dominado por Bolsonaro. Desde que ele se lançou na campanha, no entanto, tem encontrado dificuldades para crescer nas pesquisas.

Quer receber todas as notícias do blog através do WhatsApp? Clique no link abaixo e cadastre-se: https://abre.ai/suetoni

Palavras Chave