Judiciário
Alvo da Calvário, Waldson de Souza tem contas rejeitadas pelo TCE
14/04/2021 15:33
Suetoni Souto Maior
Waldson de Souza teve débito imputado contra ele superior a R$ 500 mil. Foto: Divulgação/ALPB

O ex-secretário de Saúde de João Pessoa, Waldson de Souza, ganhou mais um motivo de preocupação. O Tribunal de Contas do Estado (TCE) rejeitou nesta quarta-feira (14) as contas dele referentes ao exercício financeiro de 2015. A corte entendeu que houve irregularidades na execução do convênio pactuado pelo Estado junto ao Ciclo do Coração de Pernambuco. O Pleno imputou um débito de R$ 512,4 mil contra o ex-titular da pasta.

Waldson coleciona denúncias desde que deixou o governo do Estado. Ele ocupou, entre outras, as pastas de Saúde e Planejamento durante a gestão do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) e se manteve no primeiro escalão no início do governo de João Azevêdo (Cidadania). O ex-secretário é um dos alvos, inclusive, da operação Calvário, desencadeada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público da Paraíba. A ação investiga o suposto desvio de R$ 134,2 milhões das pastas da Saúde e Educação entre 2011 e 2018.

O relator dos balancetes relacionados ao ex-secretário, no TCE, é Antônio Cláudio Silva Santos. O voto dele pela rejeição das contas do ex-secretário foi acatado pelo Pleno do TCE. O relator indicou ainda multa de R$ 8 mil contra o ex-secretário e representação junto ao Ministério Público Comum. Cabe recurso da decisão proferida na manhã desta quarta.

Palavras Chave